18 abril 2011

Contos #2 A Rosa

Postado por Luisa Ortega às segunda-feira, abril 18, 2011
A Rosa

O lixo a sua direita, bem próximo à porta do seu quarto estava cheio. Inúmeras folhas
amassadas foram arremessadas até lá como resultado de sua insatisfação ao escrever,
descrever e recriar a foto que havia em suas mãos. A sua frente o monitor de seu computador
exibindo uma imagem da Garota. Uma camiseta branca com alças finas, em seu rosto,
inclinado para a direita, um belo sorriso, enquanto em seus olhos, que também sorriam, o
brilho que mais o atraia. A impressão que tinha era de que aquele brilho era inofuscável. Já em sua mesa, além de algumas folhas rabiscadas, com algumas frases e desenhos, havia três
fotos dela. Sua impressora estava realizando a impressão de mais uma. Em sua mão esquerda
segurava a foto que lhe inspirava enquanto, em sua mão direita, girava entre os dedos uma
caneta.

A inquietação começava a tomar conta dele. Em sua cabeça havia tanta coisa a
colocar para fora, eram raros os momentos em que se sentia tão inspirado e com a criatividade aguçada como naquele instante. Porém, ainda que lhe soasse contraditório, sentia também que não seria capaz de conseguir trazer tudo para sua linguagem exterior. Mesmo com tantas folhas com seus resultados insatisfatórios, ele não se deu por vencido. De alguma forma tudo teria que sair. Ele estava convencido disso.

Após muito observar a bela imagem e girar a caneta entre os dedos, o rapaz, ainda
inquieto, colocou a foto ao lado de sua xícara de café, e levantou. Frustrado, arremessou a
caneta contra a parede e levou a mão direta até sua testa. A fotografia que segurava há pouco
era uma das que mais lhe encantavam. No mesmo ambiente da imagem exibida em seu
monitor também havia uma outra fotografia, mas desta vez com um vestido, talvez uma
camiseta sem alças, de cor preta. Seu ombro direito era fortemente iluminado pela luz do
ambiente, criando assim, um belo contraste com sua pele morena. Seus cabelos negros caídos
a esquerda de seu pescoço ajudaram a criar a sombra perfeita sobre seu rosto. O mesmo
sorriso parecia, desta vez, ser único. Talvez ele pensasse assim em todas as fotos que havia
visto até aquele momento. Seus olhos, que estavam contornados por uma camada de lápis de
olho, não olhavam diretamente para a câmera, o que dava àquela imagem um charme a mais.

Ficou andando de um lado para outro em seu quarto até se deparar com o mural que
tinha pendurado na mesma parede onde ficava seu computador. Ali havia desenhos, fotos,
pequenos textos e alguns lembretes. Por alguns instantes o rapaz ficou olhando esse conjunto,
mas fora interrompido pelo seu celular. Uma mensagem de sua operadora. Enquanto lia
acabou olhando para sua estante de livros e lá havia um exemplar de O pequeno príncipe. Seu
coração bateu mais rápido por alguns momentos, e então ele olhou novamente para seu mural. Apesar de ser um lugar onde coisas importantes deveriam estar, havia apenas fotos
corriqueiras, textos rabiscados e simples esboços. Como pode demorar tanto para entender?

Em sua cabeça iniciou uma espécie de filme com tantos fatos realmente importantes
para ele, e lembrou que nenhum tinha algo devidamente registrado, ou que no mínimo
remetesse a alguma lembrança daqueles instantes. Tais pessoas e momentos não são fáceis
de ter, ainda que em fotografias. Tudo fica preso em sua mente. Ele se dirigiu até a mesa e
olhou aquele cenário. Rascunhos, frases avulsas e fotos. Ao lado da xícara estava a que ele
segurava cuidadosamente, momentos atrás. Tudo o que fez foi guarda-la na carteira e sair do
quarto. E no caminho que faria, a única frase que ecoaria em seus pensamentos seria:

“Foi o tempo que você dedicou a sua rosa que a fez tão importante”.


Por Minoda

4 comentários:

Juh** disse...

Adorei esse conto!!
Parabéns Minoda.
beijos
Livros e blablablá

Kate disse...

Adorei, parabéns!!!

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

HGR disse...

Adorei o conto!

Postar um comentário

Olá! Seja muito Bem Vindo(a) ao Bookaholic Fairy

É uma honra ter você como seguidor do blog.

Deixe sua mensagem que ficaremos muito felizes.


Aviso: Comentários Anônimos estão proibidos.

 

Bookaholic fairy 2011 Desenvolvido por Ipietoon e totalmente modificado por Julia