14 fevereiro 2011

Resenha: A Estrada da Noite - Joe Hill

Postado por Luisa Ortega às segunda-feira, fevereiro 14, 2011
Resenha: A Estrada da Noite - Joe Hill


  • Editora: Sextante
  • Autor: JOE HILL
  • ISBN: 9788599296134
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2010
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 256
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio



Sinopse:

Jude Coyne, uma lenda do rock que coleciona objetos macabros, descobre que um estranho leilão na internet. Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um. 
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. 

Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora. O espírito parece estar em todos os lugares. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar.

Resenha:

Se você gosta de levar alguns sustos enquanto está lendo, este é o livro certo para você hihihi.
Judas Coyne, ou apenas Jude, é um astro do Rock que mora isolado do mundo em uma fazenda com sua "atual" namorada Geórgia e está no auge da sua aposentadoria. Ele foi o vocalista e guitarrista da sua banda, que acabou após a morte de dois integrantes. Assim, Jude seguiu carreira solo e chegou a gravar alguns álbuns, ficando cada vez mais famoso. E mesmo agora, com 54 anos, sem gravar nada a muito tempo, suas músicas continuam tocando nas rádios e fazendo milhares de fãs (e alguns inimigos também).

Apesar de ser famoso por suas composições, Jude também é conhecido por colecionar objetos -digamos- bizarros. Uma fita com uma cena chocante, um crânio perfurado de um campônes do século XVI, uma confissão de 300 anos atrás assinada por uma feiticeira, um laço que fora usado para enfocar um homem na Inglaterra... E muitas outras coisas assustadoras. E é esse gosto pelo macabro que faz a vida do rockeiro virar um grande pesadelo.

O assistente pessoal -puxa saco- de Jude fica super animado após ler um e-mail supostamente enviado por um site de leilões (como o eBay, mas bem inferior e desconhecido), pois nele continha uma oferta tentadora que Danny sabia que Jude não recusaria: o paletó de um morto, com a promessa de que junto com ele viria seu dono - ou pelo menos o espírito dele.

Logo que o paletó chega, numa caixa em formato de coração, já causa problemas para o rockeiro. Os cachorros ficam completamente loucos, sua namorada se machuca e a casa parece virar um frigorífico. E esse é só o começo de toda a aventura vivida por Jude, Geórgia e seus dois cães mais lindos e maravilhosos do mundo *-*.

Joe Hill é um autor brilhante. Sua escrita é um pouco complicada no início, mas não é nada que atrapalhe no decorrer do livro. O único ponto baixo, na minha opinião, é a falta de detalhes iniciais que ele fornece, principalmente sobre os  ambientes. O ruim disso é que, enquanto a leitura está ocorrendo, uma imagem já está sendo previamente formada na cabeça e os detalhes dados de forma tardia podem confundir o leitor quanto ao posicionamento de objetos, portas, janelas etc.

Um ponto que para mim não é negativo pois cria o clima "rebelde" ideal para o livro, mas que para muitas pessoas pode vir a ser um motivo de rejeitar a leitura, é a presença de palavrões. Não é nada exagerado e se encaixa no enredo da leitura, dando um ar inesperadamente divertido a várias situações de tensão (e esse, para mim, é o grande ponto positivo). São os palavrões que fazem de Jude um homem rude e engraçado ao mesmo tempo (isso pode causar uma certa apaixonite para meninas que gostam de caras mais velhos hahahaha).

Suspense, muitas cenas de ação/tensão, traumas de infância voltando à tona, mentiras antigas reveladas e muuuitos sustos em decorrência da presença fantasmagórica de alguns dos personagens são as grandes características de "A Estrada da Noite". Se tiver coragem, faça a leitura de noite para sentir uma emoção a mais e não se esqueça de chamar seu cachorro para fazer-lhe companhia ao pé de sua cama. ;)











Ingryd Lessa é colunista do Bookaholic Fairy =)
 
Dê Boas-Vindas a ela \o/

Obrigada flor,
Bjs


Comente para concorrer marcadores, agora serão dois sorteados: AQUI

12 comentários:

Ingryd Lessa disse...

Desculpem pela resenha gigante =x
Espero que gostem! Comentem sobre o que acharam ok?
Beijos e obrigada você Luh pela oportunidade!
:)

Martha disse...

Eu comecei a ler esse livro por causa de O pacto!! Achei muito legal a forma de Joe Hill escrever! Não terminei de ler ainda..acabei passando outros na frente, mas sei que ele é sensacional!!A resenha fiocu muito legal!!

Diego disse...

Ótima resenha!
Morro de vontade de ler esse livro, ainda mais por ser o filho de Stephen King. :)

Srta. Bibliófila disse...

Que assustador! Sinistro. Meu coração não aguenta. Crânio, feiticeira, macabro, palavrões...
Não é para mim. Não quero ter pesadelos...

Srta. Bibliófila disse...

Esqueci de dizer! Bem vinda, Ingryd! Vou ler você em dois blogs agora!
Beijos

Faby - Adoro Romances de Aracaju. disse...

Eu comprei esse livro, esta na pilha e no desafio deste ano!
Adoro livros com o tema sobrenatural!

Palavras Destorcidas disse...

Gostei muito da resenha.
Não é meu estilo preferido (não gosto muito de levar sustos), mas fiquei curiosa.

Beijos.

Thiago de Andrade disse...

Ingryd
Adorei a resenha

Eu li esse livro em janeiro do ano passado e amei. Tem todos os "ingredientes" que gosto (Rock, sobrenatural, suspense...)

Sem dúvida esse é um dos meus livros preferidos, virei fã de Joe Hill.

É uma pena que a adaptação esteja demorando tanto, pois até agora só falaram que o diretor será Neil Jordan (Entrevista com Vampiro).

O negócio é esperar :(

Thiago
http://outroconceito.blogspot.com/

Kate disse...

N gosto de levar susto naum, mas mesmo assim quero ler esse livro!!!

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

Evelyn disse...

Se a presença de palavrões não é exagerada eu não tenho problema com isso. O ruim é quando tem aquele tantao de palavrão sem motivo nenhum né!

Entrelinhas disse...

adorei a resenha :)
to morrendo de vontade de ler esse livro so pelo fato de o autor ser filho de Stephen King

http://entrelinhas02.blogspot.com/

Celly Borges disse...

Gostei da sua resenha, bem escrita e me fez ter mais vontade de ler o livro.

Falar dos objetos colecionados foi bem bacana e não entregou a história.

Parabéns ^.^
=*

Postar um comentário

Olá! Seja muito Bem Vindo(a) ao Bookaholic Fairy

É uma honra ter você como seguidor do blog.

Deixe sua mensagem que ficaremos muito felizes.


Aviso: Comentários Anônimos estão proibidos.

 

Bookaholic fairy 2011 Desenvolvido por Ipietoon e totalmente modificado por Julia